quinta-feira, 21 de abril de 2016

Aceitação: Meu cabelo, minha tristeza.

 
Me lembro desse fato como se fosse hoje...
 

   Foi em 1993, eu tinha 10 anos e morava na fazenda com meus pais, em um dia qualquer, eu estava  passeando num alojamento de uma firma que ficava bem próximo à nossa casa e extraia minério nas terras dos meus pais, andando por lá, encontrei a pagina de uma revista, e nela tinha uma foto que me fascinou, a pagina estava suja, meio amassada, mas me chamou muito a atenção, era a foto de uma mulher, corpo bem magro, olhos de um azul profundo, bem maquiada, loira, com um terno branco, uma carteira bem delicada na mão e um cabelo perfeitamente liso, como se fosse uma franja bem grande, cobrindo toda sua testa, eu me agachei, peguei aquele pedaço de papal e o limpei cuidadosamente, fiquei olhando aquela foto por alguns segundos, dobrei com cuidado e como de costume, sai correndo rumo ao rio que tem em nossas terras, lá eu me sentei embaixo de uma gameleira, arvore muito comum na região, e abri, sobre minhas pernas finas e cinzentas pela poeira e falta de cremes,  aquela imagem e fiquei olhando pra ela por um longo tempo, e por muitas vezes, enquanto eu olhava, senti uma inveja tão grande daquela moça, era uma vontade de ter tudo aquilo que ela parecia ter, eu tinha uma certeza ao olha-la, ela era feliz, tinha o cabelo mais lindo que eu já tinha visto, liso, roupas muito bonitas e a bolsa, nossa, aquela bolsa me encantou, até então eu nunca tinha tido nenhuma bolsa,, apenas usava as "capangas ou bornal" uma especie de bolsa de tecido ou couro, sem o menor glamour pra levar ou buscar coisas num vizinho, e aquela bolsa era um sonho muito distante, mais aquele cabelo era perfeito, imediatamente, eu pensei, ela tem tudo isso porque tem o cabelo liso, e ali, sentada sob a gameleira, olhei pro céu e fiz uma promessa à Deus, eu era uma criança, não tinha a menor noção das coisas, mas com meu coração muito triste, eu pedi a Deus que deixasse o meu cabelo liso, e ainda detalhei as condições, que não era pro meu cabelo ficar liso de uma vez, mas toda semana, ele ficasse um pouquinho mais liso, pra que meus pais não achasse estranho, seria um "milagre" que iria acontecer aos pouquinhos e em contra partida, eu não responderia meus pais, especialmente minha mãe, já que eu quem a ajudava nos afazeres de casa, e muitas vezes resmungava.

    Eu falei pra Deus, na maior simplicidade, antes de ter as roupas, bolsa e maquiagem, eu quero correr á cavalo, sentindo meu cabelo balançar ao vento, era um desejo muito grande, eu sempre cavalgava, mas ter aquela sensação de cabelo liso balançar, seria maravilhoso.
   Passando alguns dias, eu sempre olhava a foto e pegava um espelhinho, era o espelho quebrado de um retrovisor de uma moto, colocava esse espelho na janela e ficava olhando meu cabelo, que tinha um aspecto muito feio, as pontas alisadas, muito danificada pela falta de cuidados, e a raiz crescida e crespa, já que não tinha muita facilidade de ter alisante na fazenda pra eu usar, eram minhas irmãs mais velhas que levavam, quando iam de férias, algo que me deixava muito entusiasmada, porque iria alisar meu cabelo.
     Um dia, eu vi que Deus não atenderia meu desejo e peguei uma escova de lavar roupas, com cerdas bem duras e comecei a passar de forma vigorosa na parte da frente do meu cabelo, na tentativa de fazer a franja, e cheguei quase ferir minha testa de tanto passar a escova, eu me zanguei muito, meio que proibi algumas lágrimas de rolarem, enxugando meus olhos, amassei a foto e fiquei com um vazio tão grande, eu era só uma criança, mas sabia que meu cabelo seria um impedimento grande de chegar a ser alguém importante.
Por muitos anos o meu cabelo foi meu maior inimigo, ou eu fui inimiga do meu cabelo, fato é que essa criança que estava embaixo da gameleira e tentou um acordo com Deus, estava muito triste, escondida, dentro de mim e só teve paz, quando eu decidi aceitar meu cabelo crespo volumoso.








quarta-feira, 6 de abril de 2016

Moda: África e sua explosão de cores e estampas

    Oi pessoal, vamos falar de coisa boa, moda, em especial a "moda africana" ou baseada na cultura dos povos africanos, o que eu sei que é uma explosão de cores e texturas, e muitas estampas étnicas e muitos florais, o que deixa um visual super alegre e colorido. 

   Se você quiser usar roupas com uma pegada africana, esteja aberto a ter peças com coloridas e que deixam qualquer look com muito mais charme, você não precisa se vestir como uma tipica mulher africana, faça a composição de uma ou outra peça, saia, bolsa,  ou até um colar, brinco e pulseiras, isso já vai deixar seu visual maravilhoso, mas se você quiser se jogar de corpo e alma, te digo que os tecidos são uma constelação de cores, deixando tudo muito único, as saias e vestidos são um arraso, acessórios, nossa, é cada pulseiras e colares em metal ou contas, perfeitos. 








Vou deixar algumas imagens pra te inspirar e crias um estilo incrível.