sábado, 31 de janeiro de 2015

Cabeça erguida e olhar altivo

   Olá meninas, vamos fazer um faz de contas hoje?
Vamos pro shopping ou em algum lugar que você goste em sua cidade, vou usar o shopping, porque é onde mais vou aqui no onde moro. Você não é a mesma, passou pela transição, e até uma ida à padaria se torna um desfile no tapete vermelho, não estou exagerando, quando assumimos nossos cabelos, na fase de transição, estamos encasuladas, passando por um momento difícil pra todas nós, mas algo dentro de nós está mudando, se transformando, como uma grama que está sendo cuidada e regada nessa fase complicada, que vai brotar forte, na mesma proporção com que seu cabelo for crescendo. Você não se sentirá mais uma igual, alisada, transparente em meio a multidão, não, você sabe que chamará a atenção, não importa quem seja, mesmo que essa pessoa diga que não goste de cabelos crespos ou cacheados, ela vai te notar. Já não vai precisar fazer muito pra chamar a atenção, mas vai, mesmo que inconscientemente, mudar sua postura, você vai ficar mais segura. Você vai olhar aquele vestido ou blusa cor de pele, pastel e pensa, eu preciso de algo mais colorido, sim, até seu guarda roupa vai mudar, as cores serão mais vivas com certeza, talvez você não sinta essa mudança tão rapidamente, mas se você tomou a decisão de deixar seu cabelo natural crescer, as cores é apenas um detalhe. Sabe aquelas portar automáticas, que se abrem em lugares públicos? Quando chegar no shopping e essa porta se abrir, não vai entrar qualquer mulher, mas a mulher, cabeça erguida, olhar altivo, literalmente sem vergonha. Sempre que vou ao shopping, eu vejo as pessoas voltando suas cabeças pra me olhar, se eu gosto, no começo, achava que estavam me ridicularizando, mas hoje essas atitudes me deixam muito feliz, pode ser que um ou outro ache exagerado, feio, mas pelo fato de minha cabeça estar erguida, e meu olhar altivo, andar firme, ninguém fala, apenas observam, mas sei que muitos gostam, sabe aquelas meninas se acutuvelando vendo você passar, achando que estão sendo discretas, mas você está vendo, e finge não ver, serão assim as reações, algumas pessoas chegarão e te dará os parabéns, porque você se tornará a "diferente" do lugar, a autêntica, sim, isso também vai acontecer, acontece comigo sempre. Meninas, esse passeio se tornará tão prazeroso, que você vai querer literalmente "sujar vitrine" quase toda semana, uso esse termo pra dizer que não comprei nada, só olhei....rsrsrsrrs Eu sempre digo, o seu cabelo vai despertar o melhor de você.

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Eu sou crespa tipo 4, e agora?

     Você passa um, dois anos na transição e quando ele começa a crescer, você descobre que tem o cabelo crespo, e aí, o que fazer? Vai desistir e alisar de novo? Se você está entrando na transição agora ou já está passando por ela, já parou pra pensar no peso que essa decisão pode ter?
   Quando decidi parar de alisar, depois de 20 anos passando diversas químicas diferente, eu  nem tinha ideia de que este processo tinha por nome: TRANSIÇÃO. Mas de uma coisa eu tinha certeza, da vontade de mudar e me ver totalmente natural, conhecer um cabelo que até então relutava em saber a sua textura, mas de uma coisa eu sempre tive a certeza, ele era crespo, o tipo? Também não sabia, não conhecia a tal tabela, com as definições das texturas dos cabelos, que está ao meu ver, causando grandes problemas, porque a menina de cabelo crespo do tipo 4, quer, muitas vezes ter o cabelo do tipo 3, por ser mais maleável, bonito, com cara de cabelo de capa de revista, mas as meninas que tem esse tipo de cabelo, muitas vezes querem ter volume, com um cabelo tipo 4 e não conseguem e se frustam, ou seja, a mudança aconteceu somente fora, não teve aquele momento de reflexão, pra saber se estava preparada pra saber qual era o seu cabelo e se independente de seu aspecto, o aceitaria, sem reclamar. Me lembro quando tomei essa decisão, eu sabia que ouviria piadas, e sim, ouvi muitas, principalmente no início, quando ainda estava me descobrindo uma mulher sem química alisante, mas em nenhum momento eu pensei em desistir, porque eu tinha feito uma analise profunda dos pros e contras em assumir meu cabelo tipo 4. Se é fácil você passar em algum lugar e ter pessoas te ridicularizando? Claro que não, mas quem disse que só convivemos com pessoas educadas, esclarecidas e sem preconceito? As vezes é de onde menos esperamos que surge os piores comentários. Mas eu sempre soube disso, tanto que sempre usei a seguinte frase: Acorda Alice, você não está no país das maravilhas, e assim eu seguia firme e forte em minha decisão. 
    Preconceito: Eu me lembro a primeira vez que alguém claramente fez um deboche com referência ao meu cabelo, foi num domingo, estava assistindo ao jogo de basquete entre Brasília e Flamengo, Ginásio Nilson Nelsom lotado, estava sentada na arquibancada e tinha um grupo logo atrás de mim, eram cinco, me lembro bem, eles me chamaram de cabelo de espiga, cabelo espigado, e ficaram sorrindo, uma menina falou a seguinte frase: "Coitada da mulher gente, chega, não vamos mais ficar rindo dela" de tudo que eles me chamaram, o coitada foi a parte que mais me incomodou, eu não fui, não estava e nem sou uma coitada, mas aquelas pessoas se sentiram no direito de tentar me ridicularizar, pelo simples fato de eu ter o cabelo crespo, espigado, ao ver deles. Se esse fato me incomodou? Sim, muito, eu admito que não sofria, pelo menos claramente, preconceito por causa da cor da minha pele, talvez eu não seja "muito negra" mas senti essa sensação que causa um tremendo desconforto, te da uma raiva, desapontamento, você chega a sentir vergonha, não de mim, mas de saber que estava sendo o "bobo da corte" naquele momento, mas o que eles não sabiam, é que no dia em que eu tomei a decisão de conhecer o meu cabelo, eu pesei toda a situação, e já esperava aquele tipo de reação, e mesmo assim, não desistiria, esta situação que eu relatei foi uma de muitas que já ouvi, mas isso não me convenceu a voltar ao modelo aceitável.
    Autoestima: Eu sempre fui vaidosa, tanto que sempre alisei meu cabelo pra parecer mais "bonita", mas eu admito que a minha vaidade hoje, tomou uma forma diferente, tenho um orgulho incrível de exibir por aí a minha juba, não me contendo com o batom nude, se o vermelho me cai melhor, rsrssrrsr. Minha forma de ver a beleza mudou, não fico sofrendo, desejando, invejando um cabelo liso, eu aprendi, isso mesmo aprendi a gostar do meu cabelo crespo e volumoso, e hoje eu não o trocaria por cabelo nenhum. Respeito quem alisa, não sou do tipo que condeno ninguém, cada um tem seu tempo, suas vontades, aprendi isso, enquanto ouvia pessoas falando pra eu voltar a alisar, que ficaria melhor, mais elegante, etc. Me tornei mais segura, sei que onde eu entrar, as pessoas vão me ver, já não passo assim tão despercebida, meu cabelo chama atenção, mesmo que não gostem, vão me olhar e isso não me incomoda. Nunca vou a um lugar de cabeça baixa, me sentindo envergonhada, se você me encontrar por aí, será com um olhar altivo, firme. Eu hoje sou uma mulher de personalidade e atitude.
   Decisão de ajudar outras meninas: Sempre que vejo uma menina com cabelo crespo ou querendo deixar a química, mas se sente insegura, eu, prontamente me ofereço para ajudá-la, incentivar, contar minha história, porque eu não tive essa ajuda, e se tivesse, teria sido menos difícil. 
Talvez você ache um exagero o que eu estou falando, do preconceito, da decisão, da vergonha, mas saiba que pra toda mulher o cabelo é algo muito importante, é o que nos molda, o nosso cartão de visita. 
    Espero, do fundo do meu coração, que esse despertar das mulheres em assumir o cabelo natural, seja algo que veio pra ficar, que não seja apenas um modismo, eu sempre digo, meu cabelo não está na moda, ele veio pra ficar, porque moda vem e passa. Espero que você reflita sobre isso e sobre o peso da decisão do seu cabelo, não vai ser só dificuldades, muitas coisas boas virão, você vai se redescobrir, receber elogios que quando era apenas mais uma alisada, não recebia. O seu cabelo vai despertar o melhor de você. 

Eu, antes, durante e atualmente.....












segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Caspas e Dermatite Seborreica: Como tratá-las?

    
 Sabe aquele dia em que você quer usar aquela sua camisa preta que você tanto ama, mas fica com medo de passar vergonha com as terríveis caspas?  Você já parou pra pensar o que pode estar causando essas escamações em seu couro cabeludo? 

Caspas e Dermatite Seborreica são tratadas como as mesmas coisas, mas saiba que existe uma diferença, a caspa é seca, ela é nada mais que a manifestação mínima da dermatite seborreica. Já a dermatite seborreica é úmida, sendo a dermatite muito mais grave, já que ela pode atingir as sobrancelhas, o rosto, maçãs do rosto, nariz, barba, atrás da orelha, costas, dobras da pele e no peito do homem, na região dos pelos. Existe dois tipos de caspas, uma seca, que descama e desce pelo pescoço, caindo nos ombros e existe uma caspa mais gordurosa, essa gordura é um sebo que é aderente ao couro cabeludo, essa talvez seja uma intensificação da dermatite seborreica.  

Nada de achar que a caspa é falta de higiene, ela aparece por diversos fatores, como a mudança brusca do clima, stress e fatores hormonais. O stress é apontado como um fator que desencadeia a caspa, o estimulo nervoso acelera a quebra dessas partículas, nas mulheres, fatores hormonais são citados como o causador do problema, hormônios sexuais e da glândula suprarrenal e tireóidea, a irritação pode causar lesão no couro cabeludo.Não pense que só os homens tem caspa, é um problema que atinge mulheres também. 
   Nosso couro cabeludo descama naturalmente, mas uma descamação leve, bem rala, imperceptível, mas a caspa é um problema mais evidente, os flocos brancos são maiores e fáceis de serem vistos e isto é causado pela inflamação, conhecida por Dermatite, a caspa é muito confundida com a Dermatite Seborreica. 
Depois de estabelecidas, as caspas atraem fungos, o que complica a situação.

Como tratar as caspas?

As caspas não tem cura definitiva, mas podem ser controladas. Existem xampus anticaspas, que contem princípios ativos, que podem diminui-las. Os mais conhecidos e usados contem Base zinco, cetoconazol, selênio, alcatrão, ácido salicílico, dentre outros, se for uma descamação muito forte, existem medicamentos orais que são receitados por dermatologistas.

Como evoluem as caspas?

Se os cuidados ou a interrupção do tratamento não forem concluídas, a caspa pode voltar, e a inflamação de longa duração no couro cabeludo, associada às caspas, pode agravar a calvície.

Quais medidas podem ajudar a diminuir ou prevenir as caspas?
Lavar o cabelo diariamente com água morna, (não quente) e secá-los bem, com o secador. Não escarificar (cutucar) o couro cabeludo com as unhas, massageá-lo por cinco minutos, com as pontas dos dedos. Se os cabelos forem oleosos, procure seguir uma alimentação com pouca ingestão de gorduras e açúcar, se possível, tomar sol pela manhã e no final da tarde, já que o sol é um anti-inflamatório natural.
Remédios que prometem acabar com as caspas.

Xampus que prometem acabar com as caspas.


Couro cabeludo com uma dermatite seborreica muito inflamada.






Informações retiradas do site: www.abc.med.br 

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Os cabelos brancos surgiram ainda na juventude, e aí?

      Ola meninas, tudo bem com vocês????? Bem, a gente nasce, cresce, reproduz e morre, ok? Mas entres uma fase e outra, muita água passa embaixo da ponte, não é mesmo? E quando essa fase chega antes do que você imaginava, a gente fica meio perdido. 
    Quem nunca viu os nossos velhos passeando por aí e não reparou no andar lento, tropeço e claro, os cabelos brancos?! Significado de muitos anos vividos, o cabelo branco meio que representa a experiência, os anos vividos, mas e quando ela aparece mesmo antes dos 30, como reagir? 
     Eu sou uma pessoa que convivo com cabelos brancos desde os 17, 18 anos de idade, no começo eram alguns fios muito isolados, mas depois dos 24 anos, começou a ficar bem mais evidente que teria a cabeça branca bem antes dos 50 anos. Mas espere aí, eu disse, 17 e 18 anos, muito nova né mesmo? Mas isso é genético, pelo menos no meu caso, meu pai teve cabelo branco muito novo, meus irmãos também, e a Cinderela aqui, não seria diferente. Isso nunca me assustou e nem foi um problema que me tirasse o sono, mas se pudesse escolher, com certeza teria esperado um pouco mais pra começar a mostrar os cabelos alvos por aí, mas não tem jeito, eles vieram de uma vez.  Sendo assim, temos que assumir e pronto? Não é bem assim, eu não me incomodei a ponto de ficar neurótica com os fios brancos aparecendo de montão, mas também não acomodei e quis ter a cabeça branca antes dos 30, sou vaidosa, comecei a pitá-los e resolvi o problema, pelos menos por 45 dias....rsrsrrsr  e existe uma imensa possibilidades de produtos/tintas pra todos os bolsos e gostos, mas como eu alisava os cabelos desde muito cedo, eu tinha que escolher, química alisante ou tintas, optei em deixar de alisar, uma escolha muito boa, pelo fato de hoje ter uma cabeleira que amo e que convenhamos me ajuda a não pintar os fios mensalmente.  Meu cabelo é cheio, volumoso e uso ele black power, fato que não é fácil ver minha raiz de cabelo, a não ser que eu queira mostrar..... Hoje eu pinto em casa, sim, eu já postei um vídeo pintando o cabelo e postei no canal e aqui no blog, mostrando como faço, Então não se assuste, se um dia você acordar e se ver de cabeça branca....srrrs, acontece nas melhores famílias. 

O que pode causar o aumento de fios brancos?
Não existe comprovação científica de que o stress seja um causador de fios grisalhos, muitos cientistas divergem sobre isso. 
Doenças pode aumentar os fios brancos?
Uma deficiência de vitamina B12, ou problemas coma glândula hipófise ou tireóidea, podem ser a causa dos fios brancos.
Genética?
Simmmmm, esse é o meu caso, quando começou a surgir muitos fios brancos, procurei um médico, pra saber se estava tudo totalmente bem comigo e fiz uma bateria de exames que graças a Deus estava tudo bem, era mesmo herança do meu velho e querido papai.

     Lembrando que o ideal é você, antes de começar a pintar os fios, fazer o teste de mecha, pra saber a reação em seu couro cabeludo. Pro homem, assumir os cabelos brancos é até charmoso, mas eu, Erica não quero assumi-los agora, sou mulher, e das vaidosas e pinto meus fios a cada 45 dias sem problemas. 
Procure tintas, tonalizantes dos fios, aquele que mais se encaixa com seu perfil e se jogue, mas se você gosta mesmo de praticidade, tonalize os fios com tintas cinza de uma vez e seja feliz. 

Beijos grandes em seu coração. 
by Erica Evelin

A duquesa tem cabelos brancos, e tem menos de 30 anos.





Antes, durante e depois da minha transição por fotos

sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Transição com bom humor.
A transição é complicada, mas se você passar por ela com bom humor, com certeza será mais fácil...Aperte o play e divirta-se um pouco...



Meu cabelo crespo não está na moda, ele veio pra ficar.

  Olá meninas....
      
     O que mais vemos hoje em dia em todos os sites e blogs é a palavra transição, que é o momento em que você decide, sabiamente, deixar de usar química alisantes em seu cabelo, estamos observando uma quantidade imensa de mulheres havidas por mudanças capilares,  mas quando você começar a transição, tenha a certeza que vai aceitar seu cabelo, seja qual for o seu aspecto, existe tabelas de classificação dos cabelos, algo que me incomoda e preocupa bastante, porque não quero uma classificação, sou crespa e ponto final, mas essas tabelas estão por aí, mas uma vez te enquadrando num padrão que vai desde o liso absoluto até o crespo com cachos bem fechados, mas e aí, já parou pra pensar como é o seu cabelo, se você está idealizando um cabelo diferente do que realmente é? Muitas meninas passam pela transição na esperança de ter um cabelo natural, mas desde que seja com cachos definidos, balanço, bem diferente do que de fato é, e se frustram, talvez seja um resquício de quando alisavam e lutavam pra ter um cabelo diferente, forçado, o cabelo comportado, talvez por isso, muitas buscam o cacho perfeito, sem volume, com definição, sem frizz, possivelmente você não perceba, mas está agindo instintivamente em busca de um cabelo que te apresentaram como sendo o bonito, sem química, mas domado, que não chame atenção, isso pode ser mais uma forma velada que a sociedade e a mídia usa para te fazer passar, de cabelo natural, mas despercebido, pense nisso.
      Me lembro de que quando comecei a estudar a possibilidade de parar de alisar, eu me questionei muito, será que era aquilo mesmo que queria, estava preparada pra enfim viver com o meu cabelo, independente do aspecto que ele tivesse, porque começaram a usar química em mim, quando eu tinha 5 anos, desde então nunca deixei meu verdadeiro cabelo  crescer, sempre o repreendia com o uso de alisantes, os mais fortes e "eficazes" possíveis. Eu era uma criança, quando fui "adestrada" a não deixar que meu cabelo natural crescesse, aprendi que era feio, trabalhoso, inadequado ter o cabelo crespo, que portas se abririam mais facilmente se eu me enquadrasse, a sociedade e a mídia ditava as regras do jogo, e nós nos submetíamos a estar regras sem nem mesmo questionarmos, era mais fácil alisar e acabar com o "problema" do que se assumir e viver cercados de críticas e olhares reprovadores.  
       Nunca, nesses anos todos me passou pela cabeça deixar meu cabelo natural crescer, até ficar adulta e ter opinião própria e senso crítico. Mas quando me decidi, não olhei pra trás, ouvi piadas, ofensas, muitas vezes de outras mulheres que alisavam, mas estava focada, e não era porque tinha uma menina famosa na novela, ou uma blogueira que me inspirou, simplesmente não quis mais alisar, e com o incentivo do meu esposo, pela primeira vez, quis me ver de verdade, conhecer meu cabelo na sua mais pura essência,  passei pela transição, período que te coloca a prova e te faz questionar se está realmente preparada pra  ser uma crespa.  Detestava quando as pessoas falavam na questão racial, ideologia, não me via como alguém que sustentasse uma bandeira, mas com o tempo, e a minha evolução capilar, compreendi que mesmo não querendo, a gente vira referência pra outras mulheres, nessa época não tinha blog, não seguia grupos sociais, era exemplo para minhas vizinhas, amigas, colegas de faculdade e ate parentes, era alheia a este universo cibernético, então eu criei esse blog, no início era pra falar somente de assuntos ligados ao universo feminino, cabelos cacheados e crespos, mas falar apenas disso é fácil, então resolvi abrir espaço também pra assuntos relacionados à preconceito, diversidade, etc, sendo assim, comecei a ver a transição não só como um processo de parar de alisar o cabelo, mas como uma forma de gritar aos quatro ventos, pra todos, que não aceitaria ser discriminada pelo meu cabelo, não abaixaria a minha cabeça quando ouvisse um comentário maldoso ou um olhar recriminador,  e sim, de novo decidi fazer algo que não imaginava, enfrentar a sociedade que estava acostumada a ditar o ritmo das coisas e  decidi ajudar outras meninas. Me senti feliz quando vi mulheres que decidiram abandonar as químicas ao me ver com o cabelo natural, mas ficava com medo de me terem como exemplo, porque isso tornaria a minha responsabilidade maior, já que nunca quis tomar partido da situação, mas isso me incomodou, logo eu, ficar sentada, parada, apenas para me sentir confortável? Comecei então a observar outras meninas que lutavam, vendo um movimento que vem ganhando forças em todos os cantos do Brasil, e que não vamos aceitar como moda,  porque moda vem, fica um período e desaparece, mas essa vontade de libertar o cabelo não, vejo que é um despertar de milhares de jovens meninas, mulheres e até senhoras, que viveram ano após ano, encabrestadas, caladas, se escondendo atrás das químicas, enriquecendo uma industria de produtos alisantes que prometiam a perfeição capilar, como se o bonito fosse liso e domado, sem sequer questionarmos. 
       Não seremos mais amordaçadas, temos hoje a internet, que consegue aproximar quem está longe, e mobilizar uma infinidade de pessoas, pra nos unirmos numa luta limpa, justa pela nossa liberdade, se soubermos usá-la a nosso favor, conseguiremos atingir uma quantidade inacreditável de mulheres nesse processo de transformação. Vamos dizer não a ditadura da chapinha e alisantes, eu estou nessa luta, e mesmo antes relutante, arregacei as mangas e ergui a minha bandeira com a seguinte frase: Meu cabelo crespo não está na moda, ele veio pra ficar. 

Não vamos deixar a mídia e a sociedade dizer o que é ser  padrão de beleza ideal






Slogan do www.fundacaodoimo.org

terça-feira, 6 de janeiro de 2015

Já sabe qual é a cor que vai bombar em 2015:Marsala


   Mas que nome de cor é essa? Essa cor leva o nome de um vinho italiano, a mistura de um vinho com marrom, um bordô de com um fundo menos avermelhado, pra que você entenda melhor, é um tom terroso, essa cor foi lançada pela Pantone, que é uma fornecedora mundial de padrões de cores pronto, o nome eu já expliquei, mas e a cor, combina com quê e quem?
        É uma cor super fácil de combinar, fica boa tanto em mulheres brancas, como em morenas e negras.
        Não é porque está na moda, que você precisa usar tudo nessa cor, mas tem uma quantidade de produtos já nos mercados com esse tom, vai desde produtos bem baratos, como os esmaltes, até produtos que faz qualquer cartão de crédito ficar no vermelho, escolha onde quer usar a cor e mostrar que está antenada nas ultimas tendências e arrasar, lembrando que a cor também vai ser ou já é tendência em tons de roupas, ou seja, tem pra todos os gostos e bolso ...rsrsrsr vamos ver então qual essa cor que já tomou conta do coração de muitas mulheres?

Estes são os tons que irão ditar as cores desse ano, espero que gostem, eu amei.


Esmaltes maravilhosos nos tons da cor marsala.

Olha que lindo os batons, morrendo aqui.









domingo, 4 de janeiro de 2015

RECEITAS CASEIRAS PARA FAZER SEU CABELO CRESCER

Para tudooooo, você está louca pro seu cabelo crescer e já não sabe o que fazer pra que isso aconteça? Menina, nada de receitas com produtos proibidos para uso humano, até porque você é uma mulher cacheada e não uma égua né mesmo???????

Esfoliante de maracujá:
Bata no liquidificar a poupa de um maracujá, pegue essa mistura e passe no curo cabeludo, com movimentos circulares e leve durante 2 minutos, enxague em seguida. Na falta do maracujá, use morangos.

Esfoliante de limão:
misture o suco de um limão com açúcar, deixe formar uma pasta bem grossa, e faça massagens no couro cabeludo com essa mistura por 2 minutos, o limão funciona como adstringente, removendo a oleosidade. 

Porque esfoliar os cabelos?
Limpeza:
1° limpa muitoooo os cabelos, pelo fato de passarmos muitos mousses, finalizadores e cremes nos cabelos, isso acaba deixando os fios muito sujos, sem falar na poluição e suor. As esfoliações limpam o fio e o couro cabeludo de toda essa sujeira.

 Crescimento:
2° estimula o crescimento, pelo fato de fazer uma limpeza no couro cabeludo,  desobstruindo os poros, aumentando a oxigenação da região.

Hidratação:
3° ajuda muitooo na hora de hidratar, pela limpeza dos fios das impurezas e resíduos, ajuda na absorção dos nutrientes das mascaras de hidratação.

Cabelos soltos:
4° Se você gosta dos fios soltos, essas esfoliações limpa os óleos dos fios, deixando-os mais leves.

Elimina as caspas:
5° a esfoliação promove a renovação celular, impedindo a proliferação de fungos e bactérias, diminui a descamação e o excesso de óleos, alguns dos problemas causadores das caspas. 


Bjus e espero que gostem!!!!

Dicas retiradas do site mdemulher.abril.com.br 



HIDRATAÇÃO DE AÇÚCAR

Oi meninassss, tudo bem com vocês? Hoje eu vou postar uma hidratação super legal, a hidratação de açúcar, eu faço com açúcar mascavo, porque é a que eu uso diariamente aqui em casa, mas você pode fazer com o açúcar branco também, ok.



Papel e caneta e anota aí:

3 ou 4 colheres de creme de hidratação, o que você costuma usar pra hidratação
2 colheres bem cheia de açúcar mascavo
1 colher de azeite extra virgem

Modo de preparo:
Misturo o creme com azeite e mexo até ficar bem misturado, só então coloco o açúcar, que não deve ser mexido muito pra não dissolver os cristais.

Como usar: antes de fazer a mistura, eu já estou com o cabelo lavado, lavo com xampu antirresíduo, estou usando um da Fhytoervas lima da Pérsia, pra deixar os fios bem limpos e fazer com que a hidratação seja mais eficiente, como tenho muito cabelo, eu divido em 4 partes, pra facilitar na hora de passar. Não pode demorar na hora de passar a hidratação de açúcar, se não o açúcar derrete e não esfolia bem os fios, que é um dos benefícios dessa hidratação. Passo a mistura em mechas pequenas e faço luvagem, processo de puxar, as mechas, conhecido também por fitagem, deixo agir por uns 40 minutos, tempo necessário, até poque imagine começar a juntar abelhas pelo cheiro doce do açúcar, rsrsrsrrssr, brincadeira meninas.  Lave e finalize como de costume. Simples e fácil de usar. bjussss e arrase.




sábado, 3 de janeiro de 2015

Deu a louca nas crespas/cacheadas


Meninas, cuidado com os excessos, cabelo também adoece e as suas receitas caseiras talvez esteja dando um efeito reverso.




sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

A neura depois da transição.


Ola meninas...Este texto é pra você ter uma reflexão sobre sua sua condição de crespa/cacheada.
       A pessoa passa a vida alisada, desde a infância, escrava dos alisante e chapinha, aí um dia tem um click e resolve parar de alisar, passa pela transição, fase terrível, depois faz o BC e quer morrer de desespero pelo cabelo curto, FICA UM, DOIS ANOS esperando pacientemente que p o cabelo cresça, enfim a cabeleira cresce,  ela assume o cabelo crespo e aí começa a NEURA, quero definição, mas dependendo do tipo de cabelo, não vai ficar definidíssimo, quero balanço, gata, nem tido cabelo natural tem balanço ao vento, o meu, por exemplo não tem,  pega uma "famosa cacheada" e quer ter o cabelo igual ao dela, mas se esquece que talvez a estrutura do seu cabelo não é a mesma da tal famosa, quer cabelo cacheado, mas não quer frizz, nunca amadas, (EU DIGO, POR QUE JÁ TENTEI VIVER SEM FRIZZ, E ATE CONSEGUI, MAS COM O CABELO EMPLASTRADO DE FINALIZADOR, desistir e comecei a fazer o inverso, hj uso pente garfo, não digo que você tenha que fazer o mesmo)  quem tem cabelo crespo/cacheado TEM FRIZZ, mesmo que mínimo, mas tem, quer volume, balanço e definição dos cachos num mesmo cabelo e  momento, mas não é possível, então você começa a usar tudo quanto é receita maluca que fica sabendo, nem sabe dos verdadeiros efeitos, se está fazendo bem aos fios ou só camuflando um problema que vai aparecer mais tarde, cuidado com os excessos de substâncias, fica escrava dos cronogramas, quer dormir sentada pra não estragar os cachos, se o marido/namorado ou qualquer pessoa tocar no cabelo, leva um esporro, gasta 10 vezes mais com cremes e finalizadores do que quando fazia alisamentos, vai ao mercado e leva dois carrinhos de compras, um pra comer, outro pra usar no cabelo, (usa frutas, comidas, amidos e óleos, todos no cabelo, nem sabe se funciona mesmo, já parou pra pensar que se você comer  esses alimentos e frutas o efeito em seu cabelo será melhor, talvez o problema seja falta de vitaminas no organismo e não no cabelo) Aí eu te pergunto: VOCÊ REALMENTE ESTAVA PREPARADA PRA SAIR DOS ALISANTES? SE OLHA NO ESPELHO E SE PERGUNTA, EU ACEITEI A CONDIÇÃO DO MEU CABELO SER CRESPO, SEM DEFINIÇÃO, COM FRIZZ, VOLUMOSO, SEM VOLUME, EU CONSIGO ENCARAR A SOCIEDADE E TER CONFIANÇA COM  O MEU VERDADEIRO CABELO OU VOU ME ESCONDER?  VOU PASSAR O RESTO DA MINHA VIDA, TENTANDO MUDAR A ESTRUTURA DOS MEUS FIOS? Já parou pra pensar que talvez o problema não está na hidratação  ou finalização que você achou que não deu certo, talvez o problema é psicológico, você assumiu o cabelo, mas não o aceita mesmo assim. Mais autoestima por favor. Você tem que se aceitar e respeitar a estrutura do seu cabelo primeiro pra saber exigir  respeito da sociedade. Tenha um 2015.